Início Conservadores O Senhor dos Anéis – DIscurso no Portão Negro

O Senhor dos Anéis – DIscurso no Portão Negro

83
0

O Senhor dos Anéis,Tolkien,Aragorn,Portão Negro,Discurso
“O Senhor dos Anéis” tem sempre um tom escatológico. No primeiro livro o leitor é apresentado ao fim do tempo dos elfos, que partem da Terra Média enquanto seus Anéis de Poder enfraquecem e não mais protegem seus reinos da degradação natural. A criação do mundo no Silmarilion deixa claro que tudo que começou na canção dos Ainur acabará um dia.

Não é uma questão, pois, de mero poder, ou de salvar para sempre o status quo. Frodo, Aragorn e todos aqueles abertos à sabedoria de Gandalf já sabiam que “apenas nos cabe escolher o que fazer com o tempo que nos foi dado”. A luta, portanto, deve ser por amor.

Com todas as frentes armadas, cercada por todos os lados, a Sociedade do Anel dividida enfrenta o poder avassalador de Sauron e Aragorn clama para que os descendentes dos homens do oeste lutem, mesmo sabendo da verdade escatológica sobre o destino do mundo, por aquilo que “amam nesta boa terra”.

Como nos lembra G.K. Chesterton, e esta é a verdade tanto para Aragorn quanto para nós, hoje, na luta do dia a dia para resgatar nossos países, “o bom soldado não é aquele que luta porque odeia o que está a sua frente, mas porque ama o que está atrás”. Nos cabe limpar a janela da vida moral, deixar a luz entrar e enfrentar o mais empesteado possível dos males com o a maior pureza possível do coração.

Tradução: Andrey Costa
Revisão: Yuri Mayal

APOIE OS TRADUTORES DE DIREITA
https://apoia.se/tradutoresdedireita

Webpage: http://TradutoresdeDireita.org
Facebook: http://facebook.com/tradutoresdedireita
Twitter: http://twitter.com/tradutores_br
Instagram: https://www.instagram.com/tradutoresdedireita/
YouTube: https://youtu.be/5Zy6VZa4Qt0
Avaliação:5.00
Visualizações:191
Link do Youtube